Siga-nos

Atualidades

Com marketing pesado, Disney+ estreia no Brasil

Jefferson dos Anjos

Publicado

em

Um ano após o lançamento nos EUA, o Disney+ chegou no Brasil nesta terça-feira, 17. O gserviço de streaming da Disney vinha apostando...
Ouça este artigo

Um ano após o lançamento nos EUA, o Disney+ chegou no Brasil nesta terça-feira, 17. O gserviço de streaming da Disney vinha apostando pesado no marketing, tendo feito inúmeras parcerias com as mais diversas empresas.

Cadeia? O milionário Lil Wayne é acusado de porte de arma

Uma das primeiras anunciadas foi a parceria com o Globoplay, na qual as duas plataformas oferecem seus conteúdos ao usuário dentro de uma só assinatura. Bancos e fintechs como o Next, do Bradesco, e o MercadoPago, do MercadoLivre, chegaram a oferecer 6 meses de desconto aos usuários que assinassem o serviço utilizando sua plataforma.

5 músicas de Kian Ogo para você conhecer

Nas lojas de aplicativos do Android, iOS e até mesmo das smart TVS da Samsung, o aplicativo do Disney+ apareceu como patrocinado e em destaque — no caso das televisões, não era necessário sequer abrir a loja de aplicativos.

Nem tudo foram flores na estreia do Disney+

O lançamento, no entanto, não foi perfeito. As primeiras horas da plataforma no país foram marcadas por êxtase dos usuários, mas também por muitas reclamações e queda no sistema.

Nas redes sociais, vários assinantes publicaram que não conseguiam acessar o serviço pelas mídias disponíveis, como computador, celular e Smart TV.

A Força do Querer: Rubinho assume para Bibi toda a verdade

A queda causada pela sobrecarga também afetou o envio e recebimento de e-mails entre o serviço e seus assinantes. Muitas reclamações dos usuários citavam erros na hora de aplicar as senhas escolhidas ou na tentativa de alterá-las, e os e-mails para reconfiguração não eram recebidos.

Confira algumas publicações sobre a estreia:

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue navegando ;)

© 2020 Oba! Noticias. Todos os direitos reservados.